Pages

07 dezembro, 2008

... CORPO e MENTE ...

Traído pela incerteza de não ser...
afogo os meus prazeres na esperança
de um dia lhe ter – selvagem e vivente...
amor não é prazer que nosso corpo
cala e sente - é apenas um gosto
de sal que logo-logo passa o sabor
sentimental aos seres presentes...
e só restara a lembrança de algo
que nos traz a esperança de reviver
momentos inesquecíveis.
Algo que nos abre as portas da curiosidade
para outros temperos; outros aromas,
outros sabores... aí sim!
Chegaremos ao prazer vicioso de “trepar”
quase que involuntariamente, expugnando
os temores de se entregar um ao outro.
... CORPO e MENTE ...



Jones Moreira
Postar um comentário