Pages

13 maio, 2010

HoMeM por MuLhEr

Hoje não sou mais o menino
raquítico que conheceu.
...sou homem...
Agora trago verdade que EU
mesmo estabeleci.
Um dia trouxe desigualdade...
hoje gosto de ROSA.
Mas um dia já gostei do VERMELHO.
Já me considerei um ser
não preconceituoso.
Pois, hoje... EU me aceito!
Sou um ser humano...
que gosta de justiça [que essa seja feita]
com muita serenidade.
Gosto de flores, mas, quem não gosta?
... ROSAS, VERMELHAS, AMARELAS ...
são tão delicadas e originais.
A sua essência faz lembrar-me
quem sou – pra onde devo ir
e para onde sei que vou...
pois, sou homem!...

E tu, ontem tão distante
dos pensamentos de ser mãe.
Hoje sabes quem és.
... mulher ...
Que traz nos punhos as vontades
de vencer, sabendo-se que tudo isso
depende apenas de um único ser [você].
Julgadas por muitos, principalmente por
quem estima – chamando de futuro
um som gostoso de uma rima...
mas sabes o que queres,
o que mais importa?
... mulher ...
mãe da emancipação social,
comparada como flor
com perfume sem igual.
Distintas de tantas semelhantes
faz a profunda análise dos seus
amantes.
Tua carência a Deus rogou...
com formosura sabes
onde buscar o teu amor.
... mulher ...
igual a ti tem outras mil,
mas para seu amado
és a mais perfeita que já existiu.


Luana Marques
Jones Moreira
Postar um comentário